Só orgânicos
#

Lúpus e a Alimentação Orgânica

Com sintomas muito variados, o Lúpus é conhecido como uma doença crônica e autoimune.

A doença é mais frequente entre as mulheres, sobretudo na faixa dos 15 aos 45 anos, com causas diversas – envolvendo fatores genéticos, hormonais e ambientais – e os sintomas mais comuns são maior sensibilidade ao sol, dores nas articulações, feridas no nariz e na boca, lesões na pele e queda de cabelo, e em casos mais graves, podem ocorrer danos no pulmão, coração e cérebro.

Para conscientizar a população sobre essa enfermidade, hoje, dia 10 de maio é marcado como o Dia Internacional da atenção à Pessoa com Lúpus.

Essa data é importante para difundir o conhecimento sobre a doença. O Lúpus pode ser grave, mas há tratamento e, quanto mais cedo iniciá-lo, maiores são as chances de uma melhor qualidade de vida.

Que alimentos a pessoa com Lúpus pode comer?

  • Alimentos ricos em ômega 3, como atum, arenque, bacalhau, cavalinha, salmão, sardinha e truta;
  • Alimentos antioxidantes (que protegem as células sadias do corpo), como alho, aveia, brócolis, cebola, chá verde, couve-flor, repolho, semente de linhaça, soja, tomate e uva;
  • Alimentos ricos em óleos vegetais: Frutas oleaginosas (castanhas, nozes, amêndoas)
  • Alimentos alcalinizantes (capazes de equilibrar a acidez do sangue), como abacate, alface, beterraba, cebola, cenoura, couve, germinados (grãos, sementes, leguminosas, cereais e hortaliças), laranja azeda, lentilha, limão, nabo, pepino, e tomate.

Não há cura para o lúpus. Entretanto, é possível controlar os efeitos da doença, com o uso de medicações prescritas e adotando medidas saudáveis, como uma boa alimentação com alimentos orgânicos, exercícios e uso de filtro solar.